Mutirão de cirurgias realizou 57 procedimentos em apenas três dias

O mutirão de cirurgias eletivas, idealizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e realizado no Hospital da Mulher (HM) desde terça-feira (10), já realizou 57 procedimentos até esta quinta-feira (12). Do total, já foram realizadas 31 colecistectomias (retirada da vesícula biliar), 13 histerectomias (retirada do útero) e 13 cirurgias de hérnias.

A professora Maria Vera Lúcia Delfino, de 50 anos, fez a cirurgia para retirada de pedras na vesícula. Ela descobriu o problema há três anos, após sentir dores na região abdominal e a vomitar bastante. Como não sabia o motivo, decidiu procurar ajuda médica. Ao fazer os exames, ela foi diagnosticada com pedras em sua vesícula, que, por sinal, já estavam em tamanhos acentuados.

“Comecei a fazer acompanhamento médico e sempre realizava exames. No entanto, ele complicava a situação. Quando chegava o dia da cirurgia, ele remarcava. Graças à iniciativa do Governo do Estado, fui à triagem do Benedito Bentes na semana passada e consegui marcar a cirurgia no mesmo dia. Foi ótimo”, disse a professora.

Em relação à assistência que recebeu no HM, Maria Vera Lúcia Delfino só tem elogios para a estrutura do hospital e da equipe médica que lhe atendeu. “Só posso agradecer as pessoas que me ajudaram aqui. A equipe me recebeu muito bem. Eles foram maravilhosos! Me atenderam com o sorriso no rosto. Esse mutirão foi o meu presente antecipado de Natal. O médico que fez a cirurgia me orientou antes, disse como ia acontecer e veio me visitar antes de receber alta”, salientou.

Já a dona de casa Gildete dos Santos, de 52 anos, soube do mutirão por meio de amigas que lhe enviaram mensagens pelo WhatsApp. Ela se submeteu à cirurgia de histerectomia. “O atendimento no hospital foi muito bom, acolhedor, tanto dos atendentes, quanto das enfermeiras. Tudo aqui é maravilhoso”, enalteceu.

Maria José da Silva, de 59 anos, fez a cirurgia de vesícula biliar. A sua cirurgia já estava marcada para o mês de janeiro pelo Sistema Único de Saúde (SUS), mas, devido às dores intensas, resolveu participar do mutirão para operar o mais rápido possível. “O médico e as enfermeiras foram uns amores. Aqui é tão bom, que, se não fosse um hospital, queria morar nesse lugar, pois é muito confortável”, disse ela, em tom agradecido.

Divanilda Costa Pires, de 49 anos, que se operou de hérnia umbilical, já aguardava, ansiosa, para receber alta. “O atendimento lá na triagem e aqui no hospital foi ótimo. Os profissionais daqui estão de parabéns. Não dou nota 100, e sim, 1000. Eles me trataram bem, desde quando eu cheguei à recepção até no pós-operatório. Muito obrigada a toda a equipe”, elogiou.

Mutirão no Vergel – A próxima edição do mutirão de triagem para agendamento de cirurgias eletivas será montada no bairro do Vergel do Lago, em Maceió, nos dias 19, 20 e 21 deste mês. Serão realizadas as mesmas atividades que foram feitas no Benedito Bentes, com a realização de exames pré-operatórios e agendamento de cirurgias.

Ascom – 13/12/2019